Animação mostra como a mudança de referencial pode nos fazer ver o mundo de um jeito diferente e entender como esse tipo de classificação é relativo
Baleias-azuis são os maiores seres em que conseguimos pensar quando esse tipo de pergunta vem à mente, não é mesmo?! Mas é importante lembrar que essas classificações – como o mais antigo, o maior ou o mais importante, por exemplo – mudam de acordo com o nosso referencial.
O que é preciso para ser o maior ser vivo da Terra? A animação do canal Minute Earth mostra que, de fato as baleias-azuis são o maior animal do planeta, chegando a pesar mais de 150 toneladas. No entanto, na Califórnia, nos Estados Unidos, existe uma sequoia-vermelha chamada “Hyperion” com 115 metros de altura, ou seja, maior do que a Estátua da Liberdade, que mede 95 metros.
Mas, por incrível que pareça se mudarmos um pouco a maneira como entendemos as coisas, veremos que o maior ser vivo do mundo pode ser muito diferente do que imaginamos.
Cogumelos e árvores
Você daria o título de maior ser vivo da Terra a um cogumelo ou a uma árvore? Isso soa esquisito, não é mesmo?! Mas a animação explica qual é o raciocínio científico por trás desse tipo de afirmação.

Acontece que o organismo mais extenso do planeta é um antigo fungo – com idade estimada entre 2 mil e 8 mil anos – que ocupa uma área de 2,385 acres na Floresta Nacional de Malheur, em Oregon, nos Estados Unidos. Os cogumelos crescem nas raízes das árvores da floresta e estendem seus micélios em todo o solo, subsolo e nos troncos das plantas.
Já o ser vivo mais pesado do mundo é um álamo chamada Pando que pesa mais de 6 mil toneladas (o que equivale a 40 baleias-azuis!) e está localizado na Floresta Nacional de Fishlake, em Utah, também nos Estados Unidos. Mas se você visitar o parque, você não verá uma árvore gigantesca e, sim, uma floresta cheia de árvores como qualquer outra.
O que faz com que esses elementos possam ser considerados os maiores seres vivos da Terra é simples: por mais que eles se manifestem em diversas partes, estudos mostraram que as duas estruturas compartilham o mesmo DNA, ou seja, são um único ser vivo. Em outras palavras, os fungos teriam se espalhado por toda a área a partir de apenas um cogumelo e as árvores teriam brotado de uma mesma semente. Isso permitiria que, mesmo estando espalhados em uma extensa área, eles concorressem ao título.
Para entender melhor a explicação científica e saber quem ganha essa briga – afinal, é preciso eleger apenas um ser vivo para ser o maior da Terra – dê o play no vídeo abaixo, configure as legendas e divirta-se!
Receba nossos artigos,INSCREVA-SE!